Ouça a Smooth FM em qualquer lado.
Faça o download da App.
14 fevereiro, 2024
Álbum da Semana

Ivan Lins - My Heart Speaks

Em mais de 50 anos de carreira Ivan Lins, cantor, compositor e pianista brasileiro, recebeu influências do jazz, da bossa nova e do soul.

Já foi gravado por grandes nomes do jazz internacional, e coleciona discos e êxitos que se tornaram clássicos da música brasileira. 

“My heart speaks” é o novo disco de Ivan Lins, o primeiro em oito anos de ausência e “gravado como os de antigamente”, foi nascendo aos poucos ao lado do produtor e dono da editora Resonance Records, George Klabin, e do arranjador Kuno Schmid.  

O artista brasileiro enviou uma lista com 30 músicas do seu repertório, algumas inéditas, não inéditas, lados B, músicas que foram gravadas, mas que não se tornaram conhecidas. Foram escolhidas 11. 

Ao repertório juntou-se a Orquestra Sinfónica de Tbilisi, capital da República da Geórgia (na Califórnia), composta por 91 músicos, o álbum “My Heart speaks” contou com a participação de Dianne Reeves, Jane Monheit, da jovem cantora Tawanda (vencedora do Sarah Vaughan International Jazz Vocal Competition em 2021) e do trompetista Randy Brecker. Foram precisos seis meses para Kuno Schmid compor os arranjos, cujas bases foram gravadas em Los Angeles. 

MY HEART SPEAKS - IVAN LINS: 
1. Renata Maria (Ivan Lins e Chico Buarque) 
2. The Heart Speaks / “Antes e depois” (Ivan Lins e Ana Terra/ vrs. Jane Monheit) | Participação especial Dianne Reeves 
3. Não há porque / “There’s no reason Why” (Ivan Lins e Ronaldo Pires Monte) 
4.
I’m Not Alone / “Anjo de mim” (Ivan Lins e Vitor Martins / vrs. Will Jennings) | Participação especial Tawanda 
5.
Congada blues (Ivan Lins) 
6.
E isso acontece / “And this happens” (Ivan Lins) 
7.
Easy going (Ivan Lins) 
8.
Corpos / “Bodies” (Ivan Lins e Vitor Martins) 
9.
Missing Miles (Ivan Lins) | Participação especial Randy Brecker 
10.
Rio / “Rio de maio” (Ivan Lins e Celso Viáfora/ vrs. Jane Monheit) | Participação especial Jane Monheit 
11. Nada Sem Você / “Nothing without you” (Celso Viáfora, Ivan Fossati e Ivan Lins)