Ouça a Smooth FM em qualquer lado.
Faça o download da App.
08 fevereiro 2024
10:41
Agência Lusa

Mais de 500 condutores apanhados com álcool em campanha "Taxa Zero ao Volante"

Mais de 500 condutores apanhados com álcool em campanha "Taxa Zero ao Volante"
ANSR
Entre 01 e 07 de fevereiro, foram registados 2.245 acidentes, que causaram oito vítimas mortais.

Mais de oito mil infrações, 521 das quais por condução sob efeito do álcool, foram registadas pelas forças de segurança em sete dias, no âmbito da campanha “Taxa Zero ao Volante”, que terminou na quarta-feira.

Em comunicado conjunto, a Guarda Nacional Republicana (GNR), a Polícia de Segurança Pública (PSP) e a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) indicam que ao longo de uma semana foram fiscalizados presencialmente 50.623 veículos, tendo sido registado um total de 8.269 infrações.

Durante a operação, que decorreu entre 01 e 07 de fevereiro, foram registados 2.245 acidentes, que causaram oito vítimas mortais, 36 feridos graves e 735 feridos ligeiros.

Relativamente ao período homólogo de 2023, verificaram-se menos 400 acidentes, menos uma vítima mortal, menos 12 feridos graves e menos 21 feridos ligeiros, referem.

Os acidentes com vítimas mortais, todas do sexo masculino e com idades entre os 22 e os 83 anos, ocorreram nos distritos de Lisboa, Aveiro, Beja, Braga, Coimbra, Leiria e Setúbal.

A campanha “Taxa Zero ao Volante” contou com a participação dos serviços da administração regional dos Açores e da Madeira na realização de ações de sensibilização.

Esta foi a segunda das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas no âmbito do Plano Nacional de Fiscalização (PNF) de 2024.

Até ao final do ano, serão realizadas mais 10 campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização.

Das duas campanhas que decorreram este ano, foram realizadas sete ações, durante as quais mais de 850 pessoas foram sensibilizadas presencialmente.

Quanto a ações de fiscalização, o número de condutores fiscalizados presencialmente foi aproximadamente de 100,1 mil e cerca de 5,1 milhões de veículos foram fiscalizados através de radares.