Ouça a Smooth FM em qualquer lado.
Faça o download da App.
26 maio 2024
08:07
Agência Lusa

Conceição quer equipa fiel ao seus princípios na Taça

Conceição quer equipa fiel ao seus princípios na Taça
FERNANDO VELUDO / LUSA
O treinador dos 'dragões' diz esperar "um jogo competitivo, um jogo difícil".

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, pediu este sábado uma equipa fiel aos seus princípios na final da Taça de Portugal de futebol, que disputa este domingo frente ao campeão nacional Sporting.

“Acho que o importante nestes jogos é sermos muito fiéis àquilo que somos como equipa, termos uma ambição muito grande, uma determinação elevada. Acho que isso se adquire automaticamente pelo dia que é, por ser uma final. Depois, acho que [é importante] a intensidade, a agressividade, a estratégia traçada e cada um estar no seu nível alto. Depois, se todos nós, os intervenientes do jogo, vivermos esse momento com essa paixão, com esse brilho no olhar, as coisas acabam por correr bem”, referiu.

Em conferência de imprensa no Estádio Nacional, palco da final de domingo, o treinador dos ‘dragões’ disse esperar “um jogo competitivo, um jogo difícil, perante uma equipa que não perde desde março”, com a Atalanta.

“É uma equipa bem orientada, com uma equipa técnica e um treinador com qualidade, com jogadores individualmente fortes, coletivamente uma equipa forte também. Penso o mesmo da minha equipa. Trabalhámos de forma a ganhar, porque é mais um título importante para o nosso clube e é nisso que estamos focados”, referiu.

Para Conceição, “a pressão faz parte do jogo, das equipas que querem ganhar, das equipas que estão habituadas a ganhar”, garantindo que o facto de o Sporting “não conquistar há muitos anos uma ‘dobradinha’” não traz mais pressão aos ‘leões’ nem “um sentimento de relaxar” à sua equipa.

“O Sporting tem muita vontade de fechar o ano da melhor forma. Nós temos muita vontade de beber duas cervejinhas no final para comemorar. A pressão faz parte do jogo, dessa paixão de quem vai lá para dentro tem e está habituado a conquistar títulos e que vive de títulos”, afirmou.

Sérgio Conceição lançou um possível ‘onze’ dos ‘leões’, com Diogo Pinto, Diomande, Coates, Gonçalo Inácio, Geny, Nuno Santos, Morita, Hjulmand, Trincão, Pedro Gonçalves e Gyökeres, mas garantiu que trabalhou “com a possibilidade de jogar um Paulinho” e para a possibilidade de “encontrar cenários, não só no início do jogo, mas também no decorrer do jogo”.

“[Ruben Amorim] É um treinador, dentro daquilo que é o 3-4-3 ou o 3-5-2, que tem muitas nuances dentro do jogo e dificulta a vida aos adversários. Ele tem evoluído ao longo do tempo e tem sido um treinador muito capaz e, com certeza, vai ter um futuro brilhante, porque toda a solidez que teve ao longo deste tempo mostra isso”, afirmou.

Sérgio Conceição disse não ter estado atento às declarações do presidente do Sporting, Frederico Varandas, e que o seu filho Francisco Conceição, convocado para o Euro2024, é apenas mais um jogador do plantel ‘azul e branco’ chamado às seleções nacionais.

“Os conselhos que dou aos jogadores são diários, as ‘duras’ são diárias, os ajustes são diários. O Francisco faz parte do lote de jogadores que temos no FC Porto. Foi convocado, estou feliz por ele, pelo Pepe, pelo Diogo, na seleção portuguesa, e pelos outros que foram convocados. Dou-lhes conselhos, algumas ‘duras’. Trabalhamos muito, eles trabalham muito, a minha recompensa é vê-los chegar à seleção”, assumiu.

A final da Taça de Portugal está agendada para as 17h15 deste domingo, no Estádio Nacional, e terá arbitragem de Fábio Veríssimo, da Associação de Futebol de Leiria.

Mais Notícias