Ouça a Smooth FM em qualquer lado.
Faça o download da App.

MÚSICA / CONCERTOS / FESTIVAIS

Partilhamos aqui algumas das sugestões culturais que falamos na emissão.

OVAR EM JAZZ   
Um piano, oito propostas culturais, concertos únicos, projetos consagrados e emergentes, uma cidade com uma vibração especial. De 17 a 20 de abril, está de regresso o Ovar em Jazz. De Portugal, Brasil e Espanha chegam a Ovar nomes consagrados do Jazz, numa edição que terá como fio condutor o piano. O palco do Centro de Arte de Ovar vai receber quatro concertos únicos, todos marcados para as 21h30: 
17 de abril, quarta-feira
Mário Costa Quarteto traz um elenco de luxo para a apresentação do seu novo álbum Chromosome.
18 de abril, quinta-feira
L.U.M.E. – Lisbon Underground Music Ensemble, num concerto que contará com 15 instrumentistas em palco. 
19 de abril, sexta-feira
Abe Rábade vem apresentar o seu novo trabalho Botánica, que combina jazz, música tradicional galega e música de câmara. Perspetiva-se um concerto especial protagonizado por um coletivo artístico heterogéneo, composto por 9 elementos, entre os quais um bailarino. 
20 de abril, sábado
Amaro Freitas, um dos nomes do Jazz com mais reconhecimento internacional, depois das manchetes no The New York Times e no The Guardian, está em tour pela Europa e vai apresentar o novo disco Y’Y. Uma homenagem à floresta que promete uma experiência musical e emocional única.  
O Bar do Centro de Arte de Ovar acolhe três propostas totalmente gratuitas sempre às 23h:
sexta-feira 19 de abril
Mané Fernandes convida os participantes a uma viagem pelo seu trabalho ENTER - sábado, 20 de abril - THE sQUIGG e R’B & Mr. SC apresentam os seus originais, numa proposta criativa cheia de energia. 
sábado 20 de abril às 00h
O projeto dISCOLAGENS encerra o Ovar em Jazz com chave de ouro. João Palavra vai passar as suas músicas preferidas e embalar os participantes.  
O Ovar em Jazz promove, ainda, um workshop gratuito, não só para músicos, mas também para todos os queiram explorar e aprender, sábado 20 de abril, na Escola de Artes e Ofícios, às 16h intitulada “o ritmo… a pulsação… a respiração…” e ministrada por Mário Costa, um dos percussionistas mais talentosos na sua geração, e tem como ponto de partida uma exploração sonora, dando destaque à forma como ouvimos e, principalmente, sentimos a música.  
OVAR EM JAZZ, de 17 a 20 de abril, Centro de arte de Ovar. Bilhetes à venda. 

MÁRIO LAGINHA & PEDRO BURMESTER  
No ano em que se celebram os 50 anos do 25 de abril, os pianistas Mário Laginha e Pedro Burmester sobem ao palco para um concerto muito especial. O repertório escolhido é de grandes músicos portugueses como José Branco, Sérgio Godinho, José Afonso entre outros.  
Os arranjos para dois pianos estão a cargo de Mário Laginha, Bernardo Sassetti e João Vasco.  
No Centro de Artes de Águeda, sexta-feira, 19 abril. 21h30.   

CONCERTO MARIA VIANA
Maria Viana é uma das maiores e mais consagradas intérpretes nacionais do jazz vocal e prepara-se para dar um concerto que será uma viagem musical pelos seus mais de 40 anos de carreira. Maria Viana vai apresentar-se ao vivo acompanhada por grandes músicos, George Esteves no piano, Ark Ovrutski no contrabaixo e Jerome Gillespie na bateria. 
Sexta-feira, 19 abril, às 21h no Centro Cultural de Belém em Lisboa. 
Bilhetes aqui.

JAZZ & POETRY ENSEMBLE "SOB O SIGNO DO JAZZ" 
O projeto “Jazz & Poetry Ensemble” é uma experiência que se traduz em poesia dita por Nicolau Santos sobre uma base musical de ambiente jazzístico da responsabilidade do músico Manuel Lourenço. Neste espetáculo com o nome “Sob o signo do Jazz” vai poder ouvir a fusão de temas dos grandes mestres do jazz (Miles Davies, John Coltrane, Horace Silver entre outros) e inéditos de Manuel Lourenço, com as abordagens rítmicas e melódicas da poesia dos grandes poetas Lusófonos (Mário Cesariny, Mário Henrique-Leiria, Vasco Graça Moura, Jorge Sousa Braga, Ruy de Carvalho, Vinicius de Moraes, Carlos Drummond de Andrade entre outros), bem como poesia original de Nicolau Santos. A junção destas duas formas de expressão (Poesia e Jazz) transporta o público de forma natural para um universo quase cinematográfico, deixando a sua criatividade trazer as imagens às palavras suportadas por uma “banda sonora”.  
Nicolau Santos – Voz declamada 
Manuel Lourenço – Saxofones e Flauta 
Cláudia Franco – Voz 
António Palma – Piano 
Gonçalo Leonardo – Contrabaixo 
Pedro Felgar - Bateria 
‍Salão Brazil, Coimbra, 20 abril, 21H30 

SÉRGIO PELÁGIO “RIFF OUT” 
RIFF OUT é o mais recente trabalho discográfico de Sérgio Pelágio (guitarra elétrica), que marca o encontro com os companheiros de longa data Mário Franco (contrabaixo/baixo elétrico) e Alexandre Frazão (bateria), aos quais se junta Iúri Oliveira (percussão) e dois novos valores do jazz nacional Tomás Marques (saxofones alto e tenor) e Filipa Franco (voz). Esta é a primeira oportunidade do projeto se apresentar em sexteto, numa feliz reunião em palco dos músicos que gravaram o disco. O sexteto promete um espetáculo contagiante, que inclui temas do novíssimo EP "Para GUST 9723" e celebra a diversidade de estilos musicais que influenciaram o trabalho de Sérgio Pelágio até aqui. 
A digressão de apresentação deste trabalho começa em abril.    
Datas:  
20 abril - Cine-Teatro Avenida, Castelo Branco  
11 out. - Dias do Jazz - CCC Caldas da Rainha  
13 nov. - Teatro Municipal de Bragança 

Bilhetes à venda na Ticketline, clique aqui

SANTA CASA JAZZ FEST
Nos próximos dias 24, 26, 27 e 28 de abril, o Convento de São Pedro de Alcântara, em Lisboa, vai receber o Santa Casa Jazz Fest, resultado de uma parceria entre a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) e o Hot Clube de Portugal. Este festival marcará o "regresso" do Hot Clube ao centro de Lisboa, apresentando várias propostas nas áreas do jazz e da música improvisada, com grupos consagrados do jazz nacional, artistas emergentes e alunos da Escola de Jazz Luís Villas-Boas. Neste festival tocarão músicos como Isabel Rato, Daniel Bernardes, Filipe Raposo, João Mortágua, Carlos Azevedo e os Sul (na foto), trio constituído por Bernardo Moreira, Luís Figueiredo e Bernardo Couto.  
Programa: 
24 de abril, 20h - Isabel Rato Quinteto  
26 de abril, 20h - Margem – Quinteto de Maria Carvalho  
27 de abril, 16h - Daniel Bernardes  
27 de abril, 17h15 - Combo da Escola de Jazz Luís Villas-Boas  
27 de abril, 18h - Filipe Raposo   
27 de abril, 19h15 - Combo da Escola de Jazz Luís Villas-Boas  
27 de abril, 20h - João Mortágua e Carlos Azevedo  
28 de abril, 16h - Combo da Escola de Jazz Luís Villas-Boas   
28 de abril, 18h - Sul 

7ª EDIÇÃO JAZZ NAS ADEGAS (outros)
A 7ª edição deste ciclo pretende continuar o trabalho de dinamização cultural dos Vinhos de Silves.  Durante as sessões o público desfruta de um concerto de jazz, de estilos diferentes, nos quais as sonoridades se adaptam aos distintos ambientes de requinte que cada produtor evidencia. No decorrer do evento são servidas 3 provas de vinho do produtor anfitrião, acompanhadas com tapas confecionadas com produtos regionais. 
Num total de 20 edições até dia 27 de maio. 
Próximos eventos:  
19 e 20 de Abril – Concerto Comfort Trio   
O Comfort Trio vai dar um concerto de Jazz, onde se sentem influências da Música Folclórica e Popular.  Dia 19 de Abril às 21h e dia 20 de Abril às 17h na Quinta do Barranco Longo em Silves.    
10 e 11 de Maio – Concerto de Lu_Fuki_Trio
   
Lu-Fuki_Trio junta três amigos em torno do lado mais “funky" do guitarrista de jazz Grant Green, que genialmente fundiu jazz e funk.  
Dia 10 de Maio às 21h e 11 de Maio às 17h no Paxa Wines em Silves.   
24 e 25 de Maio
– Concerto de The Invisible Tuba   
Os The Invisible Tuba são liderados pelo trompetista anglo-sardenho Mattia Corda e Simone Carugati no banjo. São uma banda de jazz tradicional ao estilo de New Orleans, cujo repertório consiste principalmente em Traditional Jazz Classics, Swing e Calypso.  Dia 24 de Maio às 21h e 25 de Maio às 17h no Convento do Paraíso em Silves.  

‘SONS DE LIBERDADE’   
Nos dias 24, 25 e 26 de abril, JP Simões, Gisela João e B Fachada vão dar voz à trilogia de concertos singulares, que homenageiam as músicas e memórias do 25 de Abril. O Teatro Tivoli BBVA vai celebrar os 50 anos do 25 de abril com “Sons de Liberdade”, três viagens musicais únicas ao repertório cultural do país, nas vozes de JP Simões, Gisela João e B Fachada. Os três concertos decorrem entre 24 e 26 de abril, datas que entoam liberdade na história de Portugal. A 24 de abril, JP Simões, que venceu o prémio de melhor tema de música popular na Gala Prémio Autores 2019 da Sociedade Portuguesa de Autores, inaugura a trilogia de concertos no Teatro Tivoli BBVA com uma homenagem a José Mário Branco ao apresentar em primeira mão o disco “JP Simões canta José Mário Branco”. Gisela João sobe ao palco do Teatro Tivoli BBVA para o espetáculo "Gisela Canta Abril", numa colaboração transfronteiriça com o guitarrista espanhol Carles Rodenas Martinez. Uma celebração da música e da liberdade, ao homenagear as músicas dos autores e compositores de abril, unindo as tradições musicais de Portugal e Espanha. A celebração musical das memórias da liberdade culmina com o espetáculo de B Fachada "Zeca, Zeca e mais Zeca!!!" a 26 de abril, no Teatro Tivoli BBVA.B Fachada cresceu com a memória de José Afonso, músico pelo qual nutre uma admiração profunda e ao qual vai prestar homenagem, através da singularidade da interpretação e da linguagem artística tão própria de Bernardo Fachada. 
"Sons de Liberdade" ecoam no Teatro Tivoli BBVA, no âmbito da celebração dos 50 anos da Revolução de Abril. O repertório musical fica a cargo de artistas nacionais e filhos de um Portugal já sem ditadura, que vão partilhar a sua visão única e original sobre as canções que moldaram a nossa história recente. 
Dias 24, 25 e 26 de abril no Teatro Tivoli BBVA. 

Bilhetes já à venda em Ticketline e nos locais habituais. 

YESTERDAY | TRIBUTO BEATLES LFO E PEAKLES
"Yesterday" - Tributo a Beatles é um espetáculo de homenagem a uma das maiores bandas do séc. XX que o mundo da música já conheceu: os BEATLES. Este momento vai ser protagonizado pela já reconhecida Lisbon Film Orchestra composta por uma formação de 20 músicos de orquestra e os Peakles. Em palco, as melodias eternas da mítica banda britânica são interpretadas numa fusão arrebatadora entre a música de orquestra e o rock. "Yesterday - Tributo a Beatles” é um espetáculo interativo para toda a família, com um repertório baseado no filme “Yesterday” de Danny Boyle. A obra dos “fabulous 4” de Liverpool, John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr, revolucionou a música pop/rock a nível mundial. Os Beatles foram os primeiros a combinar a música erudita com rock na sua canção “Yesterday”, que foi gravada com acompanhamento de uma orquestra de câmara. “A Day in the Life” foi a primeira música de rock acompanhada por uma orquestra sinfónica. O seu legado atravessou gerações e continua a inspirar músicos e pessoas em todo o mundo. 
O espetáculo “Yesterday - Tributo a Beatles” conta com um repertório diversificado, baseado na banda sonora do filme “Yesterday” (2019), com clássicos como: “Yesterday”, “Let It Be”, “Hey Jude”, “A Day in the Life”, “I Want to Hold Your Hand”, “Here Comes the Sun”, “The Long & Winding Road”, “Help!”, entre outras obras-primas dos Beatles.  
A 30 Abril às 21h no Teatro Tivoli BBVA em Lisboa.
Bilhetes: 17,50€ a 35,00€  

ANDRE SARBIB QUARTET
O Hot Five Jazz Blues Club recebe o pianista André Sarbib, um dos grandes nomes do jazz português. André tem uma carreira impressionante no jazz tendo já trabalhado com músicos de renome internacional como Joe Lovano, Barry Altschul, Ivan Lins, Carles Benavent, Ruben Dantas, Alice Day, Jorge Rossi, Saheb Sarbib, Carlos Carli, Joaquín Chacón, Paulo de Carvalho e António Serrano, entre muitos outros. André Sarbib apresenta-se neste concerto em quarteto e tocará os temas do seu trabalho mais recente “La Joie et Le Tendre”, com músicas de Ivan Lins cantadas em francês, assim como outros grandes sucessos.  
Dia 3 de maio, 21h30 no Hot Five Jazz Blues Club, Porto.

THE QUEEN'S CARTOONISTS 
Uma viagem musical única ao universo dos desenhos animados! The Queen’s Cartoonists dão vida a mais de 100 anos de animação, sincronizando perfeitamente as suas atuações com os filmes projetados no palco. A energia contagiante dos desenhos animados guia o público por um mundo de mestria musical, caos multi-instrumental e comédia. 
Projeções de filmes animados deslumbram a audiência, enquanto a banda recria bandas sonoras originais nota por nota ou cria novas composições para peças modernas, cruzando duas formas de arte distintamente americanas: jazz e animação. The Queen’s Cartoonists apresentam compositores da era do jazz como Carl Stalling, Raymond Scott e John Kirby, ao lado dos eternos clássicos Mozart, Rossini e Strauss. Os seis membros da banda, residentes em Queens, Nova Iorque, são oriundos de quatro continentes e este espetáculo cruzou fronteiras, esgotando salas por onde passa. Uma experiência que transcende fronteiras e gerações, onde a música e a animação se unem de forma extraordinária! 
04 Maio às 21h00 e 05 Maio às 16h00 no Teatro Tivoli BBVA em Lisboa. M/16 

MADAME BUTTERFLY 
No ano em que se assinala o centenário do falecimento do compositor italiano Giancomo Puccini e 120 anos da estreia desta que é uma das suas mais emblemáticas obras, Madame Butterfly volta a estar em cena, por Portugal. Com libreto de Luigi Illica e Giuseppe Giacosa, segundo a peça Madame Butterfly, de David Belasco, baseada no conto homónimo de John Luther Long, esta ópera foi descrita por Puccini como a “mais profundamente sentida e criativa”. 
Desenrolada no Japão, Madame Butterfly, uma das óperas mais apresentadas do reportório italiano, conta a trágica história de uma bela e jovem gueixa, de 15 anos, “delicada como uma borboleta”, Cio-Cio-San (Butterfly), que se apaixona por Pinkerton, um tenente da marinha norte-americana, acabando por sacrificar a família, a religião e a própria vida, por ele. O espetáculo sobe aos palcos com a encenação de Federico Figueroa, direção artística de María José Molina, coreografia de Julian Hernandez e a participação da Companhia Materlírica España, sob direção de Carlos Diez. 
"Madame Butterfly” estreou pela primeira vez no Teatro alla Scala de Milão em Fevereiro de 1904. Chegou a Lisboa quatro anos depois onde subiu ao palco do Teatro São Carlos a 10 de Março de 1908. Este ano, 120 anos depois da estreia, é apresentada, em duas das mais conceituadas salas de espetáculo do país. 
8 de maio Casino Estoril, 21h30. 
9 de maio Coliseu Lisboa, 21h30.

FESTIVAL AMADORA JAZZ 2024 
A 12ª edição do Festival Amadora Jazz acontece de 9 a 12 de maio inserido nas comemorações dos 100 anos do nascimento de Luís Villas-Boas, considerado o pai do jazz em Portugal e dos 50 anos do 25 de Abril. A programação do festival, como tem vindo a ser hábito nas últimas edições, reparte-se entre o Auditório dos Recreios da Amadora, o Auditório de Alfornelos (teatro Passagem de Nível) e Cineteatro D. João V. 
Programação:  
9 de maio, 21h, Recreios da Amadora (Auditório) - Isabel Rato Quinteto, A pianista e compositora portuguesa apresenta ao vivo o seu último disco “Vale das flores”. 
10 de maio, 21h, Recreios da Amadora (Auditório) - o pianista Júlio Resende com o seu novo conceito “Fado Jazz” 
10 de maio (sexta-feira), 23h, Auditório de Alfornelos - os Lokomotiv de Barretto, Delgado e Salgueiro dão um concerto com um convidado especial, o saxofonista Ricardo Toscano. 
11 de maio (sábado), às 16h, Cineteatro D. João V - Inauguração da exposição "100 anos de Jazz em Portugal", de Xico Fran; 16h30 - Apresentação do livro Luís Villas-Boas, o pai do jazz em Portugal, de João Moreira dos Santos; 17h – Atuação do sexteto Syncopators 
11 de maio (sábado), 21h, Recreios da Amadora (Auditório) - David Murray que se vai apresentar ao vivo em quarteto. 
12 de maio (domingo), 17h, Cineteatro D. João V - GeraJazz um projeto dedicado ao jazz com direção artística do maestro e professor Eduardo Lála, que tem vindo a desenvolver um intenso trabalho de formação de jovens com vista à constituição de uma orquestra de jazz. 
Os bilhetes para a 12.ª edição do Amadora Jazz estão à venda aqui (Bilhetes 12º Amadora Jazz - Ticketline (sapo.pt) e no local duas horas antes do início dos concertos. Os preços variam entre os 10 e os 20 euros. 

RUGE CONCERTO 
RUGE é o mais recente projecto de Rodrigo Guedes de Carvalho com Daniela Onís e Ruben Alves. Um encontro de poesia e música no cruzamento entre a palavra escrita, cantada e falada. RUGE é um espectáculo sobre o amor e tudo em volta. É sobre paixão e revolta. Nasceu da paixão pelas palavras, que se juntaram em frases. Depois cresceram e tornaram-se uma urgência para ser dita e escutada. Há dramas e desabafos, e riso mal escondido nas ironias. Sem nenhum medo de mostrar emoções, RUGE é uma narrativa de poemas e canções sobre todos nós. é um espectáculo sobre o amor e tudo em volta. É sobre paixão e revolta.  
Com Rodrigo Guedes de Carvalho, Daniela Onis e Ruben Alves 
14 de maio - Teatro MAria Matos, Lisboa, 21h 

Sugestões Culturais

Preencha os seguintes dados, por favor:

Por favor, faça a conta abaixo.

Outros Destaques